• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • planejamento-estratgico-
  • MPT adm banner dimensionado
  • peticionamento

Piauí tem um acidente de trabalho a cada seis horas

 

Registros do Observatório Digital de Saúde e Segurança no Trabalho (MPT-OIT) apontam que o Piauí teve 9.653 acidentes de trabalho desde o ano de 2012. Isto significa que o Estado registrou um acidente a cada seis horas, seis minutos e três segundos. Nesse período, 133 trabalhadores vieram a óbito, com a estimativa de uma morte a cada 18 dias.

De acordo com a Procuradora do Trabalho Maria Elena Rêgo, a maioria dos acidentes de trabalho poderiam ser evitados. Segundo ela, é na construção civil onde ocorrem a maioria dos acidentes fatais do Piauí. “Muitos empregadores preferem assumir o risco a trabalhar de maneira preventiva respeitando as normas de saúde e segurança no trabalho. Para eles, essas regras são consideradas entraves burocráticos, custos”, ela esclarece.

Em Luzilândia, no interior do Piauí, o Ministério Público do Trabalho ajuizou uma ação civil pública quando quatro acidentes fatais vitimaram trabalhadores em uma empresa de manutenção de rede elétrica entre 2010 e 2011. Após inspeção da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), constatou-se que a causa era a mesma: a não observância das normas de segurança do trabalho. “Mesmo com uma morte após a outra, em um período de um ano e sete meses, a empresa alegou que foram casos isolados. Mas o que aconteceu foi a ausência do gerenciamento de risco”, Maria Elena Rego aponta.

A procuradora ainda relata que a maioria dos acidentes acontece com trabalhadores entre 20 e 40 anos, no auge da sua capacidade produtiva. Além dos danos causados aos trabalhadores acidentados e suas famílias, os acidentes de trabalho também provocam gastos ao poder público. No Piauí, foram registrados 16.748 auxílios-doença por acidente de trabalho entre 2012 e 2017, causando um impacto previdenciário de R$178.057.243,00 nesse intervalo.

Responsabilização - Em casos de acidentes de trabalho, os empregadores podem ser responsabilizados e sofrer ações individuais por danos materiais e morais, como também coletivas, onde o Ministério Público do Trabalho atua. “O MPT pode atribuir obrigações de fazer ou não fazer, de acordo com o descumprimento que causou o acidente. Também pode haver pedido por dano moral coletivo pelo descumprimento jurídico aos princípios trabalhistas. O principal efeito disso é a função pedagógica, para educar empregadores a cumprirem as leis trabalhistas”, finaliza a procuradora.

Registros de Acidentes de Trabalho no Piauí (2012-2017)

Mortes Acidentárias Notificadas

133

Mortes em acidentes estimadas desde 2012 até hoje.
1 morte em acidente estimada a cada 18d 5h 7m 41s.
117 mortes acidentárias foram notificadas no período 2012-2017.

Acidentes Registrados

9.657

Acidentes estimados desde 2012 até hoje.
1 acidente estimado a cada 6h 6m 3s.
8.611 acidentes foram registrados, com CAT´s e sem CATs, no período de 2012-2017.

Afastamentos Previdenciários Acidentários (2012-2017)

No estado do Piauí, foram registrados 16.748 auxílios-doença por acidente do trabalho no período.

O impacto previdenciário dos afastamentos da localidade foi de R$178.057.243,00, com a perda de 4.459.006 dias de trabalho.


afastamentos e despesas - acidentes de trabalho
afastamentos e despesas - acidentes de trabalho

 

10 Setores econômicos com mais afastamentos

Atividade Econômica

Qtd

Construção de edifícios

1.638

Administração pública em geral

489

Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados e supermercados

453

Comércio varejista de ferragens, madeira e materiais de construção

320

Atividades de teleatendimento

316

Limpeza em prédios e em domicílios

312

Restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas

309

Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, municipal e em região metropolitana

301

Fabricação de produtos cerâmicos não-refratários para uso estrutural na construção

291

Atividades de Correio

212

 
10 motivos mais frequentes (Acidentes e Doenças)

Motivo

Qtd

%

Dorsalgia

1.948

11,72

Fratura da perna, incluindo tornozelo

1.471

8,85

Fratura ao nível do punho e da mão

1.044

6,28

Fratura do antebraço

973

5,86

Lesões do ombro

968

5,83

Motivo

Qtd

%

Fratura do ombro e do braço

880

5,30

Outros transtornos de discos intervertebrais

784

4,72

Fratura do pé (exceto do tornozelo)

702

4,22

Sinovite e tenossinovite

399

2,40

Mononeuropatias dos membros superiores

378

2,27

 

Todas as informações acima são do Observatório Digital de Saúde e Segurança no Trabalho (MPT-OIT): 2017. Dados acessados em 20 de setembro de 2018, às 9h10. Disponível online no seguinte endereço http://observatoriosst.mpt.mp.br

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos